Produtos eletrônicos amazon

BC prevê que a conta de luz continuará mais cara em 2021

Banco Central prevê que a conta de luz continuará mais cara em 2021 

Banco Central prevê que a conta de luz continuará mais cara em 2021

 

Pelas projeções do Banco Central, a conta de luz vai continuar mais cara, pelo menos, até o fim do ano que vem. Durante a apresentação do Relatório Trimestral de Inflação (RTI), nesta quinta-feira (17/12), o presidente do BC, Roberto Campos Neto, reconheceu que a previsão BC de inflação dos preços administrados em 2021, de 4,27%, está acima das estimativas do mercado, de 3,5%.

Ao explicar esse dado do Relatório de Inflação, Campos Neto e o diretor de Política Econômica do BC, Fabio Kanczuk, disseram que o esse cenário traçado pelo BC para os preços de serviços administrados incorpora uma projeção da bandeira vermelha até dezembro de 2021. O governo antecipou para este mês o reajuste da tarifa de energia e passou a utilizar a bandeira vermelha patamar 2, a mais cara do sistema elétrico, devido à queda no nível dos reservatórios e o aumento do consumo da população.

O cenário descrito pela autoridade monetária ainda prevê que o custo da energia ainda continuará elevado também em 2022. Ao citar o conjunto de hipóteses que o BC faz sobre os mais variáveis itens da energia elétrica, Kanckzuc e Campos Neto destacaram, em entrevista a jornalistas, que “para dezembro de 2021, “o BC considera bandeira vermelha 1, e, para 2022, bandeira amarela”.

As estimativas do Banco Central para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano, conforme o Relatório de Inflação, estão em 4,3%, passando para 3,4%, em 2021 e em 2022. Para 2023, o cenário previsto para o custo de vida é de alta de 3,3%.

“Reconhecemos que vai ter uma subida da inflação em 2021”, afirmou Campos Neto, sem precisar exatamente quando haverá a saída do foward guidance (mecanismo usado para indicar manutenção da taxa de juros), ou seja, o reinício de alta da Selic, atualmente em 2% ao ano. Segundo ele, isso vai depender “da mudança trajetória das expectativas de inflação para 2022”, sem uma sinalização clara de quando os juros realmente vão começar a subir.

“Ainda não há uma sinalização de uma data específica para aumento de juros, mas é muito claro pelos modelos que vão ter subir ano que vem”, avaliou o economista-chefe da MB Associados, Sergio Vale. Ele lembrou que, pelas estimativas do boletim Focus, do BC, a inflação fica na meta em 2022, mas, para isso, a Selic iria para 3% em 2021. “Se for 3%, uma alta de 0,5 ponto percentual começaria no segundo semestre mesmo. Mas eu acho que começa antes, em junho, pra evitar riscos de contaminação dessa inflação para outros preços, e terminaria um pouco maior, em 3,5%”, apostou. Pelas estimativas dele, a inflação do ano que vem deverá ficar um pouco maior do que os 3,4% previstos pelo BC, chegando a 3,8%. “Mas ainda essa alta está sob controle. Só vejo entrar em crise mais profunda se o cenário fiscal ficar comprometido em 2023. Não vejo espaço até lá para grandes reformas”, acrescentou.

Pelas projeções do BC, no entanto, a inflação continua dentro das metas estipuladas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), em 2021 e 2022. Contudo, a autoridade monetária reforçou as preocupações em relação ao controle das contas públicas, que será determinante para uma retomada dos investimentos no país. “O Copom (Comitê de Política Monetária) avalia que, desde a adoção do forward guidance, observou-se uma reversão da tendência de queda das expectativas de inflação em relação às metas para o horizonte relevante. Além disso, ao longo dos próximos meses, o ano-calendário de 2021 perderá relevância em detrimento ao de 2022, que está com projeções e expectativas de inflação em torno da meta”, afirmou o ministro.

No Relatório de Inflação, o Banco Central revisou de 5% para 4,4% a estimativa de queda do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano e reduziu em 28% a previsão de entrada de Investimento Direto no País (IDP) em 2020, para US$ 36 bilhões, em função da queda na confiança dos investidores na área fiscal.

Passo a Passo para adquirir seu Sistema Fotovoltaico em BH

Como adquirir seu sistema fotovoltaico para sua empresa ou em sua residência.

Já pensou em ter energia solar fotovoltaica na sua empresa ou residência?
Você, provavelmente, já ouviu falar nesse tipo de energia sustentável, mas pode ser que ainda existam dúvidas sobre seu funcionamento e se os benefícios.

A energia solar fotovoltaica é o processo de transformar a radiação solar em energia elétrica, você pode ter energia fotovoltaica na sua empresa ou residência, independentemente do tamanho do local.

Veja os requisitos para a instalação de um sistema de energia fotovoltaica em sua empresa ou residência:

1- Leve em conta os tipos de suporte para a fixação das placas

Os suportes variam de acordo com o tipo de telhado do local. Geralmente estes suportes são de alumínio ou aço galvanizado e têm capacidade de se fixarem em telhas de barro, de concreto, em telhados metálicos, entre outros.
Além disso, eles permitem que a instalação fique protegida contra possíveis ventos e tempestades.

Outro procedimento importante é verificar se o local tem área suficiente longe, que não haja interferência na incidência de raios solares sobre as placas do sistema fotovoltaico.
Eles devem estar bem instalados para que o sistema funcione perfeitamente e longe de sombreamento.

2- A incidência solar e a inclinação do telhado são fatores importantes

É importante que as placas estejam voltadas para o Norte verdadeiro, pois ele recebe maior incidência de raios solares. Se não for possível, há uma pequena perda de eficiência.
É preciso, também, que os painéis estejam fixos com inclinação mínima de 5 graus, para facilitar o escoamento de água.

3- Cuidado com o sombreamento

O sombreamento, mesmo que mínimo, afeta na produção de energia solar. Lembre-se que quanto maior a incidência de raios solares nos painéis, maior será a eficiência na produção.
A área sombreada afeta a circulação da corrente, diminuindo drasticamente sua capacidade de geração.
Quanto menos sombra tiver nos painéis, melhor para a otimização da produção de energia.

4- Faça o cálculo da área ocupada para instalar a energia fotovoltaica

O cálculo da área é feito de acordo com o consumo médio do estabelecimento, da cidade que ele está inserido, do tipo de instalação elétrica que ele tem e principalmente da incidência de luz solar para que, mesmo em dias nublados, seja possível a geração de energia.

O cálculo da incidência pode ser feito através da latitude e longitude do lugar e verificando as variáveis em bancos de dados, como, por exemplo, os do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Sobre a inclinação, é necessário conhecer a cidade que será instalado o sistema. Por exemplo, se for em Minas Gerais, a inclinação deverá ser de 19º.

Não se esqueça que todos estes processos deverão ser feitos por uma equipe especializada e com expertise no assunto.

5- Atente-se ao Inversor

A função do inversor é converter a energia gerada pelas placas fotovoltaicas, que são correntes contínuas, em correntes alternadas.
Ele possui um dispositivo que assegura que será extraída máxima potência dos módulos fotovoltaicos para que seja produzida mais energia.

O inversor é necessário para que o sistema fotovoltaico funcione corretamente, mas é importante que ele esteja distante dos raios solares e chuvas.
Deve ser instalado em parede seca, perto de um roteador Wi-Fi.

Como funciona instalação da energia solar

Em primeiro lugar, é importante que a instalação seja feita por uma empresa de confiança e especializada, pois ela vai utilizar os melhores materiais e garantir economia e eficiência energética.

O primeiro passo para fazer a instalação é entender como funciona o seu consumo, pois é com base nele que será calculado a potência ideal do seu sistema, para suprir o seu consumo.
Assim, você poderá calcular qual será o custo para a instalação da energia solar fotovoltaica.

O procedimento consiste em fazer o projeto fotovoltaico e enviá-lo para a distribuidora para adiantar os processos burocráticos, em relação à conexão do seu sistema com a rede.

Depois disso, é só prosseguir com a instalação dos painéis no lugar mais indicado, começando pela preparação do local onde serão instaladas as placas solares.

Assim, basta instalar os suportes e os trilhos onde serão colocados os painéis, fixá-los, conectar os cabos, ligá-los ao inversor e instalá-lo na rede elétrica.

Em seguida, é necessário somente validar seu sistema na distribuidora local e pronto! Sua energia será produzida através dos painéis fotovoltaicos.

Energia fotovoltaica na sua empresa

No caso específico de energia fotovoltaica em padarias, a instalação pode trazer várias vantagens, como, por exemplo, redução nos custos em refrigeração, valorização do imóvel, e tantos outros.
Em supermercados e restaurantes também não é diferente.

Vale destacar que, por se tratar de uma energia 100% limpa e sustentável, a sua marca ganhará uma boa imagem perante os consumidores.

A instalação dos painéis resulta em diminuição do consumo médio de energia – isso com retorno do investimento a curto prazo, possibilidade de investimento do dinheiro economizado em outros setores do negócio, além de necessitar pouca manutenção.

Por fim, é importante lembrar que as condições climáticas do Brasil favorecem o uso da energia fotovoltaica.
Além da grande incidência de raios solares, a matéria prima das células fotovoltaicas, o silício cristalino, é abundante no solo brasileiro.

A energia fotovoltaica na sua empresa trará uma economia de até 95% na conta de luz, através de créditos.
Considerada a energia sustentável mais barata do mercado, os benefícios são muitos e os retornos são garantidos.

Energia fotovoltaica na sua residência

Instalar o sistema de energia solar na sua residência pode gerar uma economia na conta de luz em até 95%. Esta grande diferença é um dos principais estímulos e vantagens do investimento.

Esta economia é obtida por meio de crédito. O excedente gerado é colocado na rede elétrica e volta para a distribuidora. Então, ela utiliza essa carga como crédito e faz o abatimento na conta em até 60 meses.

 

Quer ganhar desconto na energia elétrica de sua residência ou empresa? Então venha conhecer a Lis!

 

Lis Light

 

Lis chegou para facilitar a vida dos brasileiros na hora de pagar a conta de energia elétrica.

A proposta da Lis é de gerar energia limpa e baratear em, no mínimo, 10% a energia consumida em residências e empresas, facilitando a vida das pessoas nesse momento de pandemia.

A geração de energia solar é feita no parque Solar Fazenda do Sol, em Uberlândia/ MG, região com rica irradiação solar. A Fazenda do sol gera a energia que você consome de forma limpa e sustentável, sem investimento, sem obras e sem fidelidade.

O objetivo é permitir que as pessoas possam reduzir seus custos com a energia renovável, em forma de compensação na conta de luz.

COMO FUNCIONA

Ao aderir ao consorcio (pessoa jurídica) ou cooperativa (pessoa Física), que é feito com um simples cadastro no site da Lis, você contrata a quantidade de energia conforme seu perfil de consumo.

Esta cota de consumo é calculada com base no histórico de suas últimas 12 contas de energia. A energia chega até você através da rede da CEMIG, que continua sendo responsável pela entrega e medição mensal.

BENEFÍCIOS DA Lis

Nosso principal benefício é a economia de energia sem nenhum investimento! Você pode consumir sua própria energia sem custo e sem fidelidade.

Produzir e consumir sua energia de forma sustentável, aproveitando o potencial solar do Brasil, é outra vantagem para você.

Por último, e não menos importante, parte da sua economia apoia o maior projeto de proteção do cerrado mineiro.

Venha conhecer a Lis! Geramos energia limpa e injetamos na rede da CEMIG. Investimento zero, tudo feito 100% online e sem fidelidade.

Visite nosso site e comece a economizar hoje mesmo!

Comente o que achou:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Produtos eletrônicos amazon
×

Como posso te ajudar?

× Como posso te ajudar?